Como salvar o VAR

Sim, o VAR é mais uma das pás que tentam jogar cal no futebol. Mas, já que ele veio para ficar, dá para ele atrapalhar menos, favorecer menos os poderosos e até jogar a favor. Nossa proposta para que ele funcione melhor é que siga estas 4 regras:

1. Cada técnico (ou capitão) tem 2 pedidos de VAR por jogo
Os árbitros NÃO SÃO E NEM PODEM SER protagonistas do jogo. E os jogadores já perceberam que, ao cercar o juiz pedindo vídeo, ele vai se sentir obrigado a consultar os universitários da cabine. Tem que regularizar essa merda para que não vire putaria e o jogo pare menos. Aos moldes de outros esportes coletivos, se algum time se sente prejudicado, que peça o VAR com parcimônia dentro da quantidade permitida (pelo que vimos na Copa, acreditamos que o limite de 2 é mais que bom). No futebol americano, o técnico joga uma bandeirinha vermelha no campo para pedir “review” da jogada. São apenas 2 no jogo inteiro e…

2. Cada pedido acertado de VAR mantém o número de pedidos
(No tênis também funciona assim) se a contestação do técnico tiver sucesso (ou seja, se o árbitro mudar a marcação), ele mantém seu número de pedidos intacto – isso evita que o técnico peça VAR à toa, já que, se ele errar os dois pedidos, não tem mais direito a pedir o VAR

3. A partir dos 40 min do 2º tempo, o limite de pedidos cai para 1, mesmo que os técnicos ainda tenham direito a 2 pedidos

Isso é para evitar que os técnicos (ou capitães) gastem um possível pedido para fazer cera no fim do jogo

4. Gol só tem VAR se o árbitro aceitar a revisão
Comemoração de gol tem que ser sagrada. Vai ter muito técnico tentando gastar VAR para ver se acha pêlo em ovo na hora do gol adversário. É a cara do Mano Menezes fazer isso. Este é o único lance no qual o árbitro tem autonomia para aceitar ou não o pedido da revisão. E o pedido de VAR em lance de gol só pode ser executado quando a bola estiver de volta no meio campo – para que não haja balde de água fria na comemoração.

Pronto, galera, isso faz com que esse cazzo de VAR fique um pouco mais emocionante e justo, pelo menos – e temos o exemplo de outros esportes que o adotaram a mais tempo para corroborar esta tese. Até porque seu efeito é mais psicológico do que qualquer outra coisa, já que TEVE POLÊMICA NA FINAL DA COPA MESMO COM O VAR!

Uma outra ideia que talvez funcione é que ele tenha o mesmo destino do gol de ouro: desapareça.

Mais ideias? Comentários?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s