Mais uma derrota para o futebol – Demoliram o Carioca E.C

Temos várias categorias de #selfie. Dentre todas, talvez a mais asquerosa seja aquela em que um sujeito tem a pachorra de parar em frente ao espelho, dentro de uma academia, logo após a sua série de bíceps e registrar o seu clique. E o que isso tem a ver com a morte do futebol? Tudo.

No tempo em que não havia #selfie, mas existia futebol, as ruas de nossos bairros eram tomadas por armarinhos, açougues, sapateiros e clubes tradicionais, todos eles representando a essência daquele entorno do microcosmo da sociedade.

Agora já não há mais. No lugar da identidade sobreviveram apenas os grandes conglomerados: farmácias, bancos, supermercados e redes de academias. E foi essa última, aquela que cobra baratinho e permite que o sócio venha se exercitar em qualquer das suas unidades,  que veio sementar mais uma pá de cal em prol do #selfie e contra o verdadeiro futebol.

Essa rede de academias, que se autoproclama AjusteInteligente, tomou o lugar da quadra daquele que representa um dos maiores expoentes do futebol de salão do Rio de Janeiro: O Carioca Esporte Clube.

Muito antes do Futebol de Salão se tornar futsal (e também do Carioca ter que se submeter aos mais esdrúxulos eventos sociais em busca de sua viabilidade financeira), ele já era o caminho incontornável para a formação de nossas estrelas. Foi ali que craques como Rivelino, Ronaldo (o fenômeno, não este gordo comprado), Felipe e Robinho moldaram suas técnicas com dribles curtos e patadas atômicas.

Só que agora, nesse tempo em que são raros os momentos que nossas crianças conseguem largar seu videogame, sendo no máximo levadas por seus pais para aprender o Tiki-taka no Camp do Barcelona ou do PSG, não há mais espaço para clubes como o Carioca, clube centenário, verdadeiro celeiro de craques das peladas cariocas, o Primeiro Campeão Brasileiro de Futebol de Salão, em 1968,  anos antes em que o Brasil conquistava o tri e parecia ser uma fonte inesgotável de craques.

Isso já era. Não temos mais craques, mas temos uma sociedade majoritariamente obesa, que não joga mais sua pelada por ter sua infância cerceada pelos condomínios, preferindo um drible com o Messi no PlayStation a tentar exercer o seu próprio improviso. Restaram os obesos, que lutam contra o hábito de jamais terem aprendido a se exercitar, aos quais só resta uma alternativa: se enfurnar numa academia. Esses mesmos, que jamais jogaram uma pelada na rua, que nunca arrancaram o tampão do dedo no asfalto quente ou tiveram que driblar um taco solto do Carioca. Esses que agora jogam na academia e na redução de seus estômagos as suas últimas oportunidades de conseguirem o maior número de likes no seu #selfie.

No lugar da academia, antes existia o futebol, uma verdadeira atividade física, que não precisava de filtro para transparecer a alegria da foto da formação do time campeão. Agora não mais

O Carioca Esporte Clube era campeão, assim como nossa seleção também foi um dia, só que agora restaram apenas os #selfies, os milhões de seguidores e o chilique das nossas maiores estrelas. 

por Felipe Rufino, colunista convidado 

Anúncios

Um comentário sobre “Mais uma derrota para o futebol – Demoliram o Carioca E.C

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s