Tecnologia pra quê? Só se for para ver o fim do futebol em 3D

Sempre me deixou intrigado o fato de que, para eu ter o meu precioso direito de ver um videozinho de sacanagem no meu celular no banheiro do trabalho, o homem primeiro precisou mandar satélites para o espaço. Quem imaginaria, durante a corrida espacial, tal inusitado resultado. Que apollos e sputniks, no fim do dia, nos renderiam uma singela punhetinha descarga abaixo. Enquanto sonhávamos com as guerras nas estrelas, ganhamos a contemporaneidade!

Na bola não é diferente. Temos a tecnologia, mas será que ainda temos futebol ?

Hoje você pode ver uma canelada do Fred saindo para o tiro de meta em uma visão 360;

Chuteiras ultra-leves , com menos de 200 gramas, para o Ganso passar um jogo inteiro sem derramar uma gota de suor;

Bola com chip para confirmar que o chute do Renato Augusto realmente saiu pela lateral , para fora do estádio;

Projeção 3D de disposição tática animada para ver o nó tático que o parmeira (ou o vasco, ou o mengo, ou o curintcha) deu no adversário (e em si mesmo) para amarrar aquele zero a zero lazarento;

Marketing esportivo, licenciamento, sócio torcedor, gestão esportiva e todas as outras mandingas milionárias para ver o Pato voltar ao futebol brasileiro, direto para o banco de reservas, depois para o banco de reservas do principal adversário do clube;

12 estádios reformados e construídos com o puro creme do milho do padrão europeu (com direito a telão de led que pode ser visto do espaço e delivery de pipoca gourmet) para assistirmos um 7×1 histórico, onde só nos restou o sabugo;

Em 1947, na febre da guerra fria, cientistas atômicos americanos criaram o relógio do apocalipse, que levava em consideração o estado dos arsenais nucleares mundiais e sua proliferação, para estimar o quão próxima da extinção estava a humanidade. O dispositivo utilizava uma analogia onde a raça humana estava a “minutos para a meia noite” , onde meia noite era o marco final da nossa existência, a destruição do mundo por uma guerra nuclear.

11393130_10205663601003800_336130741500330481_n10441931_10205663604523888_1231215793316081918_n

Bem amigos, eu me pergunto, a quantas andam os ponteiros do relógio da bola?
Quais as últimas consequências deste Projeto Manhattan, liderado pela FIFA, articulado nas mais diversas esferas de poder no futebol?
Quando será o cataclisma final?
Quando não nos restará nem mais o velório deste falecido futebol ? Nem mais o zero a zero sem finalizações.

Acerte o seu aí , que eu arredondo o meu aqui. Faltam alguns minutos para a meia noite.

por Lucas Barboza

Anúncios

Um comentário sobre “Tecnologia pra quê? Só se for para ver o fim do futebol em 3D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s