Os times de verdade voltam à elite paulista

Depois de garantir o acesso a primeira divisão após 19 anos, a Ferroviária levou o título e, mais do que isso, deixou o São Caetano fora do Campeonato Paulista 2016.

Um agradecimento a nossa Locomotiva de Araraquara por estes 2 a 0 nesta segunda-feira pela Série A-2.

Seria insuportável ver São Caetano, Audax e Red Bull em um único estadual. Essas equipes representam mais estádios vazios e mais infelicidade para quem ama futebol.  Enquanto o interesse principal dessas times for o projeto econômico, eles nunca serão equipes de verdade.

O São Caetano sofreu isso na pele. Não conseguiu fazer o seu simpático time de 2000, onde tinha o super-herói Adhemar e outras belas figuras como Claudecir, Cesar, Adãozinho e Esquerdinha.  Não conseguiram angariar fãs. Sempre entre as piores médias do campeonato, o Azulão provou que não precisava ser amado, em uma cidade orgulhosa de seu enorme IDH para padrões brasileiros. Não houve tentativa de estabelecer algum vínculo com a comunidade. Virou pra sempre um projeto político-econômico ligado aos interesses de seus dirigentes.

Por essas e outras, neste dia poucas pessoas choram a eliminação do São Caetano na série A-2.  Poucas pessoas chorarão quando Red Bull ou Audax forem campeões ou rebaixados. Futebol pode ser negócio? Claro. Mas nunca o seu ponto de partida. Enquanto for isso, odiaremos todas estas equipes e vamos até o fundo para sumir com essas esquisitices.

A Ferroviária virou S/A, tem Arena e o caralho. Mas ainda é nossa Grená, assim como o Juventus, e surgiu entre amigos e servidores da ferrovia pela paixão ao desporto.

Um viva a Bazzani, seu ídolo maior! Um salve a Douglas Onça. Um obrigado a todos que construíram e Ferroviária.

Descanse em paz, São Caetano.

E para lamentar menos o rebaixamento da nossa querida Lusa e também do Bragantino e Marília.  Outro alento é a volta do Novorizontino. Tomara que o Tigre e a Locomotiva deem um jeito nestas “fachadas em forma de equipe” no Estadual de 2016. Neste Campeonato Paulista cada vez mais sem graça, neste universo sem choro, sem vínculo, sem amor, sem respeito à história, que é o futebol nacional. Ah, e daqui a pouco vem o Brasileirzzzzzzz.

#RIPFutebol

Por Ricardo “Gordel” Morais

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s