Quem acabou primeiro: o Globo Esporte ou o futebol?

O futebol não para de demonstrar que passou dessa para a pior.

A rotina, em sua eterna e natural repetição, costuma nos deixar insensíveis.

O mal que se repete dia-a-dia, diante dos nossos olhos, vai ficando menos horrível, até se amansar no canto da indiferença, quando já nem se nota mais.

Males na família, no trabalho e no Globo Esporte. Sim, esse programa esportivo diário que acompanhou e animou o almoço de gerações.

Fred e seu orientador particular para a Copa
Fred e seu orientador particular para a Copa

Pois bem: porque hoje, o Globo Esporte saiu do seu péssimo habitual – jogos de videogame entre atletas, análises sobre nomes e penteados incomuns em campo e análises do Caio Ribeiro na nova ferramenta virtual que a Globo comprou – para passar 14 minutos e 53 segundos fazendo uma cobertura do treino recreativo – o famoso rachão – do Santos Futebol e Instagram.

Teve direito a gol polêmico do time de colete, brincadeiras, inúmeras trocas de gracejos entre Tiago Leifert, Caio Ribeiro – além, claro, de muitas gargalhadas.

Enfim, foi uma zoeira só.

Dá a impressão que a reportagem saiu de uma conversa entre Caio e Tiago nas madrugadas, cada um em seu andar da beliche, depois que o Casagrande ajeita o cobertor, dá um beijo na testa de cada e sai apagando a luz.

Só que colocaram isso em prática, na hora do nosso almoço.

Sério?

Tudo isso pra segurar a audiência que vem da Ana Maria Braga e do Mais Você?

Não dava pra fazer qualquer matéria com o Luxa?

Alguma coisa sobre as promessas da base do meu time?

Passar os gols de qualquer campeonato, com narração do Leo Batista?

Justo hoje, em que Nacional e Juventus se enfrentam pela Série A3 do Paulistão em um clássico lindamente chamado de JuveNal, no estádio Nicolau Alayon?

É: o futebol morreu juvenil. Pelo menos estamos aqui para noticiar.

S1.

Mais cedo essa semana eles fizeram uma reportagem extensa sobre os profissionais responsáveis pela programação dos maravilhosos telões que embalam os jogos nas novas arenas – cada uma, não esqueçamos, erguida sobre um cemitério onde jazem os antigos estádios que nos habituamos a amar e frequentar.

PS.

Sobre o Caio:

Ex-jogador narrando jogo já é problemático em si: ou o cara é melhor narrador do que foi jogador – o que lhe tira o crédito sobre certas análises técnicas – ou foi melhor jogador do que comentarista – sendo, no caso, um péssimo comentarista.

#RIPFutebol

#VivaLeoBatista

Anúncios

Um comentário sobre “Quem acabou primeiro: o Globo Esporte ou o futebol?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s