Renato: o verdadeiro fenômeno gaúcho

Nota da Redação – este é um post histórico: é o primeiro do RIP F.C. escrito por uma dama.


Quando estava em má fase no México, quando defendia o pífio Querétaro, Ronaldinho Gaúcho promovia festinhas em sua casa, instalada em um condomínio de luxo na cidade. Em vez de fretar vans para trazer as amigas do Rio, como fazia quando jogava no Atlético Mineiro, dizem que o meio-campo bancava passagens aéreas e ajuda até com processos de visto. Foram verdadeiras excursões all inclusive que desbancariam qualquer agência de viagem.

Se a aposta no mercado de turismo é recente, a fama de mulherengo, no entanto, é velha conhecida. Fotos do jogador em casas noturnas e piscinas rodeado de “musas” não são novidades. Reforçando a imagem, o ex-Seleção Brasileira participou há pouco tempo de um clipe e aparece se divertindo em uma festa cheia de mulheres.

reidorioMas, convenhamos, beleza está (beeem) longe de ser um atributo desse gaúcho. Vamos, então, fazer jus ao verdadeiro fenômeno do Rio Grande do Sul, aquele que começou a carreira no Esportivo, de Bento Gonçalves. Dentro e fora de campo, Renato Gaúcho, esse sim, protagonizou cenas incríveis – e sem referência às fotos sensuais de seu ensaio nu, que fique claro.

Como jogador, conquistou a Libertadores e Mundial, em 1983 pelo Grêmio – marcou os dois gols da vitória, foi escolhido o melhor jogador da final e recebeu um carro Toyota como prêmio. Como treinador, deu ao Fluminense a Copa do Brasil em 2007. Depois de pendurar as chuteiras, ainda ergueu a taça outras duas vezes no Campeonato Mundial de Futevôlei 4 por 4 – a gente não sabe bem o que é isso – é futevôlei jogado em jipes? Sei lá…

Em campo, colecionou passagens por vários clubes – Grêmio, Flamengo, Botafogo, Fluminense, Cruzeiro, Atlético-MG e Roma –, e participou de episódios históricos, que colaboraram para fama de mercenário. Em 1997, foi apresentado como jogador do São Paulo, posou com a camisa do clube junto à diretoria, mas sequer apareceu para os treinamentos. Isso porque, logo depois, resolveu um impasse (financeiro, claro) e voltou a jogar no Fluminense, clube com o qual (e onde) jogava.

Mas craque é craque! Gaúcho marcou um gol decisivo de barriga quando defendia o Tricolor das Laranjeiras pelo Campeonato Carioca, em 1995, contra o Flamengo de Romário e Edmundo. Por 3×2, o Fluminense – e não o Unimedense – levou o título. E na mesma semana da partida, ele desbancou o baixinho em mais uma disputa, essa sim importante: a de “rei do Rio”, com direito a coroação!

meiahoraCom toda essa performance dentro de campo, quem duvidaria de sua habilidade fora das quatro linhas? Ou melhor, entre quatro paredes! Pelas contas do ex-jogad or, até 2008, quando deu uma polêmica declaração (e que fique claro, já se foram sete anos desde então, logo, tais números podem estar defasados, alerta o DataRIP), Renato contabilizou mais de 5 MIL mulheres na cam a. Tendo iniciado sua privilegiada vida sexual aos 13 anos, como o próprio disse, daria uma média de três mulheres por semana durante os 33 anos seguintes, para então atingir a marca histórica. Que fôlego, amigos!

“Cada gol do Pelé é uma mulher minha. Só que ele parou nos mil!”, comentou o garanhão em 2010, quando comandava o Grêmio. Dois anos antes, durante uma entrevista ao jornal Meia Hora, dias após vencer o Boca Juniors e classificar o Fluminense pela primeira vez para uma final de Libertadores, Gaúcho disparou: “vou contar uma parada para você e acredite se quiser. Eu refiz as minhas contas e cheguei à conclusão de que há muito tempo ultrapassei a marca das 3 mil transas. Contei, recontei e cheguei à conclusão de que já transei com nada mais, nada menos, que 5 mil mulheres. Nunca ninguém fez tanto sexo. Eu sou um verdadeiro fenômeno. Pode escrever na sua coluna que o Renato Gaúcho é um verdadeiro exterminador de tabus”.

Hoje, os menininhos ficam disputando quem tem mais seguidores no Instagram…

#RIPFutebol

#RIPbomhumor

#RIPatacantes

 

por Paula “Rainha de Osasco” Dourado

Anúncios

Um comentário sobre “Renato: o verdadeiro fenômeno gaúcho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s